Como a experiência pode ser estratégica

 

post2

O grande problema, no mundo dos negócios, é que, em tempos de crises, as mentes ficam menos sensíveis às oportunidades.

É interessante lembrar que, se, da palavra CRISE, extrairmos o ‘S’, ficamos com CRIE. Então, ser criativo é  – também – buscar alternativas para manter-se em movimento, ativo, e, por que não, com ânimo.

Construir um ambiente positivo, pode incluir vários fatores. O compartilhamento pode significar a criação de uma esfera propícia.

É inegável a importância do vinho, como um agregador social. Certamente, questões éticas estão envolvidas. Mas, para os que insistem em ver o copo meio vazio, em vez de meio cheio, lembro que, se há algum problema, ele não está no vinho, nas nas cabeças. Aí, cada cabeça é uma sentença.

O que você pensa a respeito? Vamos criar oportunidades?

Paisagens, amizades, vinhos…tutto in un ambiente toscano

Assim, nosso grupo da SBAV – Associação Brasileira dos Amigos do Vinho (SP), esteve unido, mais uma vez, para celebrar nossas amizades.

Dessa vez, sob o sol da Toscana.

Da Terra da Arte, do Conhecimento, às belezas naturais e dos vinhos maravilhosos, como os Brunello di Montalcino, os Chianti, os Montepulciano. Florença, Siena, Pizza, Lucca… nos aguardem.

Honestidade e qualidade: ingredientes para dar certo

Mãos na massa

Sempre quis aprender a fazer pães. Cansado de comer pães carregados em bromato, pães de baixa qualidade, pães que – em sua fabricação – só carregam em conservantes e outros ‘antes’ prejudiciais, queria aprender a fazer o meu pão.

Não é fácil, mas, é possível.

Procurei o pessoal do Friccó. Mas, isso foi em meados do ano passado (2017). Na data do curso de fermentação natural, o encontro não aconteceu. O mestre padeiro vinha de Minas Gerais. Não houve quorum e, não justificaria sua presença aqui. Marcamos nova data.

Dessa vez, eu não pude participar. Pedi para reconsiderarem minha inscrição. Assim foi feito e, agora, no último dia 3 de março, fui participar do curso. Quanta gente boa e interessada. Muitos já haviam participado de outros cursos, lá mesmo no Friccó.

Também fazem cursos de embutidos (porchetta, prosciuto, linguiças, etc).

Saulo, o mestre dos mestres – acompanhado de seu fiel escudeiro Chiquinho – conduziu o curso. Muito esclarecedor e atraente, o curso desperta-nos mais vontade de buscar alimentos mais saudáveis. Isso inclui saber fazer, e, saber escolher os ingredientes.

Se você quer conhecer os processos de produção de pães e embutidos, esse é o lugar. Lá, também há um restaurante. As massas, certamente produzidas por eles, também. Vá conhecer. Vá aprender. Eles são honestos, corretos em procedimentos e simpáticos no atendimento.

20180303_11450120180303_110034